14/05/09

Verdes São os Campos!...

Márcia Moscado

Através da janela, à minha frente, o campo estende-se num verde viçoso. No horizonte grossas nuvens iam-se formando, a chuva vinha aí.

A melancolia apossa-se de mim. Olho pela janela e, fechando os olhos, regresso a uma casa, a minha casa, a casa onde nasci!

Não é possível recordares a casa onde nasceste, dizia a minha Mãe, eras pequenino quando de lá saímos, terias dois anos... E nunca mais lá voltámos!

- Mãe, a casa era assim! – explicava eu. Um corredor, ao lado os quartos, a cozinha ao fundo, onde também costuravas e uma janela, uma janela que dava para o campo.

Com a mão no queixo e o cotovelo apoiado no parapeito da janela, ficava horas a olhar para o verde daquele campo.

Por certo naquela idade ainda não tinha idade para sonhar! Olhava talvez pelo verde que se estendia até tocar o azul do céu. Ou pelas nuvens grossas que se iam formando tal e qual como hoje... e a chuva caía, caía ora de mansinho ora em grandes bátegas. O céu era atravessado pelos raios, como se uma criança pegasse num lápis e desatasse ali a riscar sem nexo. Talvez estivesse eu a pegar nesse mesmo lápis e o riscasse. Em pinceladas colocava aquelas nuvens mais escuras, clareadas aqui e ali com relâmpagos,...

...E o verde do campo torna-se mais verde. Gotículas ficam agarradas às suas pequenas astes apontadas para o firmamento.

Talvez sonhasse com um futuro lindo para todos os meninos como eu. O meu cabelo era amarelo como as espigas de milho. Eu era a natureza, a natureza era eu!

Hoje sou uma réstia daquilo que era, mas olho através da janela e continuo a ser o que sempre fui... Um Sonhador!

2 comentários:

mundo azul disse...

__________________________________


Mario, como gostei desse texto! Até me emocionei, pois também lembro de algumas coisas, que as pessoas acham meio impossível...

Sonhadores são assim mesmo...Tem uma grande sutileza em suas lembranças...

Beijos de luz e o meu especial carinho!

_________________________________

Catia Graça Huang disse...

Bonitas palavras...
há sensações, sentimentos, vivencias, ..., dentro de nós, que ao serem transmitidas / partilhadas podem ser transformadas em lindos cenários,...

As cores transmitem-nos sensações, a natureza refresca a nossa alma e faz-nos sentir minusculos, mas tambem que vale apena estar vivo para sentir o que ela tem para nos dar. E a natureza é tudo o que nos rodeia, arvores, água, animais, pessoas, ...

Há pessoas com um interior fantastico que é abafado pelas regras da sociedade.
As palavras ditas por si, deixam perceber que existe uma preciosidade dentro de si, algo cristalino que reflesca a alma de muitas pessoas, isso é um dom!

É um dom tambem ser-se sonhador, ajuda-nos a construir mundos só nossos onde podemos ir até lá sempre que mais precisamos, e flutuarmos em sensaçoes que nos elevam e renovam a nossa essencia.

Temos um corpo que envelhece desde o dia em que nascemos, mas uma essencia que amadurece e se torna mais forte e melhor com a experiencia, uma essencia que faz com que premaneçamos para sempre na vida de muitas pessoas, tal como a sua primeira casa e as sensaçoes que lá viveu permanecem dentro de si.

Dentro de si permanece a essencia cristalina e renovadora. E esse é um tesouro que só as pessoas puras de coração conseguem conservar.

:o) Obrigada por dar a todas as pessoas que lêem as suas palavras um pouco da sua essencia que nos renova as forças.