14/04/05

Cabelos cor de prata

Os olhos são espelho de minha alma
O cabelo cor de prata, a minha velhice
As rugas são riscos da minha calma
Calma humanista já alguém mo disse.

Temos que agarrar o sol, agarrar a vida
Que passa por nós à desfilada
Tirar o espinho da fera ferida
Transformá-lo num ser de forma alada

Para mim a vida só faz sentido
Se tiver todo o Homem, como amigo!


Marius70

15.08.2003

velhice.jpg

                            Meus cabelos cor de prata
                            São beijos de serenata
                            Que a lua mandou pra mim
                            Os meus cabelos grisalhos
                            São pingos brancos de orvalho
                            De um tinteiro de nanquim

                            Estes meus cabelos brancos
                            Que hoje são da cor dos bancos
                            Solitários de um jardim

                            Já sentiram muitos dedos
                            E ouviram muitos segredos
                            Que elas contavam para mim

                            Se hoje estão desbotados
                            É porque foram beijados
                            Com muito amor e emoção

                            E os beijos foram tão puros
                            Que os meus cabelos escuros
                            Estão da cor do algodão

                            Eu fiz tanta serenata
                            que a lua desfeita em prata
                            Mandou mil beijos pra mim

                            E os beijos foram tão puros
                            Que os meus cabelos escuros
                            Ficaram brancos assim.

                            Estes meus cabelos brancos
                            Que hoje são da cor dos bancos
                            Solitários de um jardim

                            Já sentiram muitos dedos
                            E ouviram muitos segredos
                            Que elas contavam para mim

3 comentários:

Bichodeconta disse...

Parabéns pelo magnifico poema, pelos cabelos cor de prata também.. UM ABRAÇO E BOA SEMANA

Jorge P.G disse...

MUITO BONITO, Ó MARIUS IMPERATOR!

E tens tu estes berloques todos sem me dizer nada, ó pá!

Um abração.

Marlene disse...

Amigo mario sou apaixonada por esta musica,estava a procura-la no gugoo
para posta-la no meu blog e deparei com este blog maravilhoso.
parabens um abraço marlene