08/04/10

Beijo Roubado




Eram duas crianças. Cresciam e brincavam na inocência da idade. Ela e ele, ambos de cabelo loiro, corriam pelas cangostas, saltavam os muros e iam juntos para a escola. Um dia, encontrava-se ele distraído no corredor da casa que partilhavam, quando ela passou, parou, deu-lhe um beijo e saiu correndo. Ele ficou surpreso e sem reação com aquele beijo roubado, pensando que algo não estava bem, não fazia sentido aquilo que tinha acontecido. Aquilo era coisa de adultos e não de crianças como eles.

Subiu ao andar de cima e entrou no quarto. Deitou-se pensando que estava só. Mas ela também lá estava. Ouviram-se vozes em baixo de quem os procurava, esconderam-se debaixo da cama e ali ficaram. As mãos tocaram-se, os corpos uniram-se mas sem outro contacto que não fosse o sentir da pele, pois ainda não havia neles mais nada do que isso. Eram ainda puros os sentimentos. As vozes estavam cada vez mais perto e eis que a colcha da cama que os escondia se levantou e uma cabeça espreitou. Mesmo como crianças toda a nudez era castigada.

Ele partiu tempos depois e foi sonhando com ela. Anos passados voltaram a encontrar-se, ela ainda tinha os cabelos loiros e filhos. Ele não lhe falou sobre esse beijo roubado de quando crianças, o tempo devia ter-lhe apagado da memória esse momento. Com um beijo na face, ele disse-lhe adeus e não mais voltou a vê-la.

3 comentários:

Leão Verde disse...

Olá mano,

com Carlos Paião a dar voz à sua Cinderela, lá voltou o Sonhador a deliciar-nos desta vez com um "beijo roubado".
Embora o tema seja ficcionista o certo é que muitos de nós na meninice "roubamos" e "roubaram-nos" beijos travessos, fugidios, que se tornaram no próprio momento efémeros, pois nada queriam dizer,transmitir, por serem totalmente inocentes.
E este do Sonhador comprova essa certeza.

Um abração

Jorge P.G disse...

Um grande abraço e a partilha da saudade pelo Carlos Paião.

E vivam os beijos roubados!

Maria Soledade disse...

Que belo conto de Amor, ao sabor da voz(saudosa) de Carlos Paião...

Um Amor que tão inocente se tornou tão belo!!Também me roubaram beijos assim,na minha meninice e digo-lhe Sonhador, foram os melhores beijos...oa mais puros,os que mais me marcaram.Todos os que se seguiram, pareciam isso mesmo...O seguimento de algo que já tinha acontecido mas para mim com um significado muito maior...Para mim,o meu primeiro beijo roubado não foi efémero,senão hoje não me lembraria dele!!...Qual Cinderela que, mais não fez, senão seguir uma vida bem distante da sonhada...

Beijinhos e muito obrigada pela sua visita ao meu cantinho.Agora,vou a correr à Laurinha para me deliciar com as novas musiquinhas.MUITO,MUITO OBRIGADA...

Beijinhos Marius